Site Overlay

8M: com atos virtuais, mulheres cobram vacina, auxílio e impeachment de Bolsonaro

A crise sanitária, econômica e política vivida no Brasil impacta de forma particular a vida das mulheres, que exercem a função de cuidado dos familiares.

A avaliação é de Letícia Peret, integrante da Marcha Mundial das Mulheres (MMM) e da Frente Brasil Popular, algumas das entidades organizadoras do 8M, evento que marca o Dia Internacional de Luta das Mulheres.

"Nesse cenário, as mulheres são as primeiras a serem demitidas ou a ter que largar o emprego para cuidar de crianças e idosos que estão dentro de casa em isolamento", explica. 

Peret também destaca o aumento do custo de vida, com o crescimento do preço do gás, dos alimentos e do desemprego. "O auxílio emergencial é absolutamente necessário. É urgente para a sustentação das casas. Mesmo que o valor seja baixo, essa foi uma conquista de muita pressão popular e foi fundamental para a sobrevivência de milhões de pessoas no Brasil". 

Atividades virtuais

Para marcar o Dia Internacional de Luta das Mulheres, atividades virtuais estão agendadas por todo o país.

No sábado (6), em Minas Gerais, um festival cultural online reúne mais de 20 apresentações. Na segunda (8), atos simbólicos com intervenções de mulheres de diversas cidades mineiras são transmitidos via Facebook e Instagram.    O tema das manifestações deste ano é "Pela vida das mulheres! Vacina para todos com impeachment já!". Além da vacina e do impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido), as mulheres reivindicam o pagamento imediato do auxílio emergencial para a população.

 As atividades do 8M exigem, ainda, a vacina rápida e gratuita para toda a população. “Bolsonaro tem um projeto de morte para o nosso povo e está nos colocando em risco atrasando a vacinação", avalia Peret. "Está em curso o projeto que nega tudo o que a ciência pode oferecer como saída, que banaliza a morte, desmonta políticas sociais e agrava as condições de vida das mulheres", afirma a integrante da MMM.

  Veja os detalhes da programação

“Festival pela vida das mulheres: vacina para todos com impeachment já”  

●      Dia 6/3, de 16h às 18h30. Mais de 20 apresentações culturais da Região Metropolitana de Belo Horizonte, Central, Triângulo Mineiro, Zona da Mata, Vale do Jequitinhonha, Vale do Mucuri, Vale do Rio Doce, e Campo das Vertentes.

●      Participam também as parlamentares vereadora Stefany Carli (PT), de Cataguases; vereadora Jamille Gomes (PT), de Viçosa; vereadora Dandara Tonantzin (PT), de Uberlândia; deputada estadual Beatriz Cerqueira (PT); deputada estadual Leninha (PT); vereadora Macaé Evaristo (PT), de Belo Horizonte; vereadora Laiz Perrut (PT), de Juiz de Fora; co-vereadora Juliana da Coletiva (PT), de Belo Horizonte; vereadora Moara Sabóia (PT), de Contagem.

●      Transmissão no Facebook e Instagram

Atos simbólicos 

Dia 08/03, ao longo do dia. As manifestações contarão com a participação de mulheres de Belo Horizonte, Uberlândia, Montes Claros, Contagem, Betim, Ribeirão das Neves, Araçuaí, Uberaba, Juiz de Fora, Barbacena e São João Del Rei. Acompanhe no Facebook e Instagram.

Fonte: BdF Minas Gerais

Edição: Elis Almeida e Poliana Dallabrida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *