Site Overlay

Após ameaça de despejo, reintegração de posse contra escola de samba do RS é suspensa

A histórica Escola de Samba Acadêmicos da Orgia, conhecida como a “A Esquina do Samba” em Porto Alegre, teve uma importante decisão a seu favor nesta segunda-feira (24). Após ter sido notificada por meio de uma ordem judicial que determinava o despejo da agremiação do seu terreno, com data limite no dia 7 de junho, a Procuradoria Geral do Município suspendeu a reintegração de posse.

Fundada em fevereiro de 1960, a Escola ocupa seu terreno no bairro Rio Branco há mais de 60 anos, que é cedido pela prefeitura. Durante a pandemia, milhares de pessoas no entorno da Escola e envolvidos com a sua trajetória foram atendidas por diversos projetos sociais realizados integrantes da agremiação carnavalesca.

A partir da notificação recebida, a diretoria mobilizou a comunidade e entrou em contato com o mandato do vereador Matheus Gomes (PSOL), que prontamente atuou sobre o problema.

::Prosa e Fato aborda a ausência do carnaval e a vida dos trabalhadores da cultura::

Na tarde de sábado (22), o vereador conversou diretamente com o secretário de Governança e Articulação Política, Cássio Trogildo, para buscar uma alternativa ao despejo da Acadêmicos do seu espaço.

Durante o final de semana, a comoção nas redes sociais foi ampla. A comunidade carnavalesca, sambista e personalidades da cultura popular se manifestaram em defesa da permanência da Escola.

Objetivo que foi conquistado após reunião na manhã desta segunda-feira (24) na prefeitura, que contou com a presença da direção da Escola.

Leia mais: Entidades carnavalescas se reinventam para manter atuação na pandemia

O procurador geral do Município Roberto Silva da Rocha suspendeu a reintegração de posse através de despacho. Além disso, a decisão indica que haverá uma tentativa de conciliação entre a Escola, a prefeitura e o Ministério Público, com o objetivo de chegar a um acordo.

Matheus Gomes, através de suas redes sociais, comemorou a decisão e a permanência da Escola no seu terreno. “Seguimos mobilizados em defesa do carnaval e da cultura popular”, manifestou. O parlamentar também anunciou a criação de uma Frente Parlamentar em Defesa do Carnaval, Samba e do Pagode.

Fonte: BdF Rio Grande do Sul

Edição: Marcelo Ferreira