Site Overlay

Brasil chega a 579 mil mortos pela covid e tem novas 24,6 mil infecções

O Brasil registrou novas 684 mortes confirmadas causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, bem como mais de 24,6 mil infecções provocadas pelo vírus no mesmo intervalo, segundo a tabela oficial do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).

A entidade acompanha o comportamento diário da pandemia no país e agora registra um total de mais de 579 mil óbitos e mais de 20,7 mil contaminações desce o início da crise sanitária, em 2020. 

Pelos gráficos do Conass, a média móvel de mortes por covid no país está atualmente em 686, considerando os dados dos últimos sete dias. Já a média móvel de casos confirmados da doença agora é de 24.588, também considerando o intervalo de uma semana.

:: ‘Pandemia não acabará no curto prazo’, reforça pesquisadora no Programa Bem Viver :: 

Apesar de estar com índices mais baixos de proliferação se comparada com os números de outros momentos da crise sanitária, a pandemia no Brasil convive atualmente com o avanço da variante Delta, surgida na Índia.

A proliferação da cepa é o motivo pelo qual a capital carioca, por exemplo, adiou, na ultima quinta (26) e por tempo indeterminado, a reabertura gradual das atividades.

:: Como as novas variantes afetam a vacinação? Cientistas respondem :: 

Um estudo divulgado na sexta (27) pela revista científica The Lancet, do Reino Unido, mostrou que a Delta oferece duas vezes mais chance de internação hospitalar do que a Alfa, variante de origem britânica já identificada em diversos países das Américas.

Os pesquisadores estudaram mais de 40 mil casos de coronavírus na Inglaterra para chegar a essa conclusão.  

Os especialistas apontam que a Delta é quase duas vezes mais infecciosa do que o primeiro vírus conhecido da covid e chega a ser também 60% mais transmissível do que a Alfa.

 

Edição: Douglas Matos