Site Overlay

Ceará decreta isolamento social mais rígido para barrar avanço da covid-19

O início no novo lockdown na capital cearense está marcado para esta sexta-feira (5), com previsão de duração até o dia 18 de março.

O comitê que delibera sobre os decretos estaduais no Ceará decidiu aplicar novas medidas ainda mais rigorosas de isolamento social, com a abertura apenas dos serviços essenciais pelas próximas duas semanas na capital Fortaleza. O anúncio foi feito pelo governador Camilo Santana (PT) na noite de quarta-feira (3).

O governador lembrou que a medida recomendada por todos os especialistas do mundo é a vacinação, mas que ainda não há quantidade suficiente de doses para a população. Com isso, a única forma que existe hoje para evitar o avanço do vírus é o isolamento rígido social. Ele reafirmou que sabe que é uma decisão difícil a ser tomada, mas necessária.

:: Brasil ultrapassa 260 mil mortos por covid; foram registradas 1.699 mortes em 24h ::

Já o secretário de Saúde, Dr. Cabeto, explica que o retorno ao isolamento social tem o objetivo de reduzir a transmissão viral.

“Eu já tinha dito anteriormente que o isolamento previne não só esse número de pessoas contaminadas que podem fazer crescer exponencialmente o número de casos, mas também, faz com que as chances de mutação reduzam. Daí a importância do isolamento, mesmo com todos os prejuízos que existem”, afirma

De acordo com os últimos dados atualizados pela plataforma IntegraSUS, o Ceará se encontra com a taxa de ocupação de UTIs para pacientes com covid-19 em 90,34%. Já as enfermarias se encontram com 73,95%.

Novos leitos

De acordo com a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), no fim de 2019, a Rede Sesa contava com 13.232 leitos de enfermaria (contemplando clínica, obstetrícia, cirúrgica e pediátrica) e 428 leitos de UTIs.

Já no pico da primeira onda da pandemia, em maio de 2020, o Estado havia disponibilizado 16.029 enfermarias, sendo 2.040 somente para covid-19, e 1.347 leitos de UTIs, destas, 911 de atendimento para pacientes com coronavírus.

Atualmente, com o número crescente de casos de covid-19, a Sesa informa que o Ceará trabalha para entregar à população até o fim deste mês mais de 16.600 leitos de enfermaria (2.600 covid) e 1.560 leitos de UTI (sendo 1.074 para covid).

Vacinas

Segundo informações do Vacinômetro do Estado do Ceará, o estado já aplicou 417.555 doses de vacinas. 313.434 pessoas já receberam a primeira dose e 104.121 pessoas já receberam a segunda dose.

Até o momento o Ceará recebeu sete lotes de vacinas, com 542.200 Coronavac/Butantan e outras 153.000 Oxford/AstraZeneca, totalizando 695.200 mil doses recebidas por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde.

Fonte: BdF Ceará

Edição: Vanessa Gonzaga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *