Site Overlay

Estadão e O Globo evitam colocar protestos anti-Bolsonaro na manchete do dia

Apesar de terem levado manifestantes às ruas em mais de 200 cidades do Brasil e em outros 14 países no sábado (29), os protestos populares anti-Bolsonaro não foram o principal destaque da edição impressa dos jornais O Estado de S. Paulo e O Globo, que estão entre os maiores da mídia nacional empresarial.

O primeiro, por exemplo, mencionou os atos em uma chamada de capa com o título “Milhares vão às ruas contra Bolsonaro e causam aglomeração”, sem foto, mas optou por priorizar na manchete do dia uma reportagem sobre a reinvenção do turismo em cidades brasileiras.

:: Artigo | Manifestações trouxeram de volta uma palavra que andava sumida: impeachment ::

O Globo escolheu como manchete uma matéria sobre o PIB nacional, deixando as manifestações também para uma chamada de capa com menor espaço e sem imagem. Os atos foram lembrados com o título “Protestos contra Bolsonaro reúnem milhares em 21 capitais”, sem imagem para ilustrar a concentração registrada nas ruas.

Internamente, o jornal carioca explorou o tema em uma reportagem de uma página que destacou especialmente a manifestação na Avenida Paulista, em São Paulo (SP).

:: Artigo | Trevisan: Adesão a protestos surpreende e pressiona por impeachment ::

O Correio Braziliense, principal veículo impresso do Distrito Federal (DF), onde se concentra a sede dos Três Poderes, também deu manchete a outro tema – vacinação contra a covid –, mas mencionou na capa o ato em Brasília, com foto da multidão que se reuniu na Esplanada dos Ministérios. O jornal destacou a cobrança por imunizantes e pela saída de Bolsonaro do cargo.   

imagem30-05-2021-21-05-35 Veículo impresso mais tradicional do DF, Correio mostrou a grande concentração de manifestantes na Esplanada dos Ministérios / Reprodução

Já a Folha de S. Paulo teve comportamento diferente: inseriu os atos na manchete principal do dia e ilustrou o assunto com foto em tamanho grande da concentração de militantes na Avenida Paulista. Mais que isso, o periódico antecipou, na capa, a ocorrência de protestos em “213 cidades do Brasil e 14 do exterior”, bem como deu informações sobre “multidão” no Rio de Janeiro (RJ) e em Belo Horizonte (BH).

imagem30-05-2021-21-05-36 Capa da Folha mostra caráter massivo do protesto na Avenida Paulista, em São Paulo (SP) / Reprodução

A capa da Folha registrou ainda a violência policial contra manifestantes em Recife (PE) e destacou que “as faixas nos atos [pelo país] pediam o impeachment de Bolsonaro e mais vacinas”.

 

 

 

 

Edição: Vivian Virissimo