Site Overlay

Jogador da NFL é acusado de gastar auxílio da pandemia em cassino

O atleta utilizou dinheiro de um empréstimo federal focado em auxiliar pequenos negócios durante a pandemia do novo coronavírus

O jogador Josh Bellamy, que disputou recentemente a liga de futebol americano (NFL) pelo New York Jets, foi acusado de fraude bancária e fiscal por um tribunal do sul da Flórida após ser pego em um esquema de corrupção. O atleta utilizou dinheiro de um empréstimo federal focado em auxiliar pequenos negócios durante a pandemia do novo coronavírus para comprar produtos de luxo e gastar em um cassino.

Bellamy estava recentemente vinculado aos Jets e consta em uma lista de 11 nomes de pessoas acusadas pelo mesmo tipo de fraude. O jogador pediu um empréstimo de cerca de US$ 1 milhão (R$ 5,3 milhões) para socorrer a sua empresa, Drip Entertainment. Porém a investigação apontou que a companhia utilizou os recursos para comprar itens de luxo das grifes Dior e Gucci no valor de US$ 104 mil (R$ 550 mil).

Fora essas compras, o atleta utilizou parte dos recursos no Seminole Hard Rock Hotel & Casino. O dinheiro foi recebido por Bellamy como transferência pela Lei de Assistência, Alívio e Segurança Econômica do Coronavírus (Cares), que foi promulgada em março e tem como prioridade o socorro financeiro a quem tem sofrido com empreendimentos próprios nesta pandemia.

Josh Bellamy foi dispensado na última terça-feira pelo New York Jets, após uma lesão no ombro o impedir de participar de boa parte dos treinos da pré-temporada da NFL. O jogador já atuou também por Kansas City Chiefs e Chicago Bears.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *