Site Overlay

Livro "Quarto de Despejo: diário de uma favelada" é relançado em edição especial

Em comemoração aos 60 anos da obra Quarto de Despejo: diário de uma favelada, escrita por Carolina Maria de Jesus, a Editora Ática relançou o livro em edição especial, com fotografias e manuscritos originais da autora. A publicação, que já foi traduzida para 13 idiomas é uma das mais importantes da literatura brasileira.

A capa da edição comemorativa é do artista plástico No Martins e o prefácio é da escritora belo-horizontina Cidinha da Silva, autora de Um exu em Nova York, ganhador do Prêmio Biblioteca Nacional de 2019. Além disso, está sendo lançado também, de forma inédita, um livro com a adaptação da obra para o teatro, escrita pela jornalista, escritora e dramaturga Edy Lima em 1961. Nos palcos, Carolina Maria de Jesus foi interpretada pela atriz Ruth de Souza.

Leia mais: Debate virtual celebra os 60 anos do livro Quarto de Despejo, de Carolina de Jesus

Carolina de Jesus já foi traduzida para 13 idiomas

Moradora da favela do Canindé, em São Paulo, Carolina Maria de Jesus era catadora de papel e anotava seu dia a dia em cadernos encontrados no lixo. Com um olhar original sobre a favela, a autora relata como sobrevive às mazelas da sociedade brasileira. Em entrevista para a Rádio UFMG Educativa, Laura Prado, coordenadora do núcleo de literatura do Somos Educação, comenta que a obra de Carolina Maria de Jesus é atual e representa, infelizmente, a realidade de muitas periferias do país.

Leia também: Carolina de Jesus: escritora que traduziu em palavras uma realidade incômoda

“Por ser um diário, ela conta com sua simplicidade de linguagem o dia a dia. A gente percebe um ambiente de extrema pobreza e de desigualdade social, de classe, de gênero e de raça que existe ali e que existe até hoje. E ela sobrevive à miséria, à fome, com os filhos para criar”, comenta.

No dia 15 de julho, por exemplo, Carolina escreve: “Aniversário de minha filha Vera Eunice. Eu pretendia comprar um par de sapatos para ela. Mas o custo dos gêneros alimentícios nos impede a realização dos nossos desejos. Atualmente somos escravos do custo de vida. Eu achei um par de sapatos no lixo, lavei e remendei para ela calçar”.

O livro mantém o texto original, que por vezes foge ao português padrão, como acentuação e concordância verbal, evidenciando o autodidatismo da autora e linguagem oral.

:: Oficina de leitura sobre Carolina de Jesus aproxima Maré (RJ), Moçambique e Angola ::

Serviço:

Quarto de despejo: diário de uma favelada (Edição comemorativa). De Carolina Maria de Jesus. Editora Ática. Preço médio R$ 49,90

Quarto de despejo: teatro – Baseado no diário de Carolina Maria de Jesus. De Edy Lima. Editora Ática. Preço médio R$ 49,90

Fonte: BdF Minas Gerais

Edição: Elis Almeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *