Site Overlay

Mais de 500 mil infecções e 12.766 mortes: última semana foi a pior de toda pandemia

A semana de 07 a 13 de março foi a mais letal desde o início do surto de covid-19 no Brasil, em março do ano passado. Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgados neste sábado (13), mais de 500 mil novas contaminações e um total de 12.766 óbitos foram registrados nos últimos sete dias.

Foram registrados 1.986 mortes somente nas últimas 24 horas e pouco mais de 75.500 infecções. No total, 277.091 brasileiros perderam a vida para a doença respiratória e mais de 11,4 milhões de pessoas já foram contaminadas.

:: Brasil ultrapassa marca de mil indígenas mortos em decorrência da covid-19 :: 

Epicentro da pandemia, o país também quebrou recordes consecutivos nos últimos dias. A média móvel de óbitos, a soma das mortes dos últimos sete dias divida por sete, é de 1.824. Já a média móvel de novas infecções é de 71.443. Tais níveis nunca haviam sido registrados.

Ainda de acordo com o Conass, a taxa de letalidade nacional é de 2,4%.

Sem leitos

Boletim da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgado na última quinta (11) constatou o iminente colapso do sistema de saúde em território nacional.

As taxas de ocupação de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) destinadas aos pacientes adultos com covid-19 é igual ou superior a 80% em 19 estados e no Distrito Federal. 

Em 13, a taxa é superior a 90%. Entre eles Mato Grosso do Sul, que atingiu 100%, Mato Grosso (96%), Goiás (97,3%) e Distrito Federal (95,4%).

Em resposta ao esgotamento de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), o Ministério da Saúde publicou uma portaria nesta sexta-feira (12) que libera R$ 188,2 milhões para o financiamento de 3.965 novas unidades de UTI em municípios de 21 estados.

A habilitação desses leitos será de caráter excepcional e temporário, por 90 dias, com possibilidade de renovação. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União.    

Edição: Douglas Matos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *