Site Overlay

Pandemia: Fiocruz alerta para maior risco de reinfecção por variante Delta

Um estudo publicado na revista científica Cell, com participação da Fundação Oswaldo Cruz, indica que a variante Delta do coronavírus traz mais riscos de reinfecções. Detectada inicialmente na Índia, ela já circula no Brasil e causou pelo menos dois óbitos confirmados. 

Segundo a pesquisa, a resposta de pessoas que já foram contaminadas com outra cepa é mais fraca contra a Delta. Além disso, a fragilidade parece ser maior entre as que foram infectadas pela variante Gama, que surgiu em Manaus e hoje domina a propagação no Brasil.

:: Bolsonaro sabia de suposto esquema de fraude na compra da Covaxin, afirma deputado ::

Na análise das vacinas, os dados mostram que os imunizantes são efetivos para a cepa. O estudo foi liderado Universidade de Oxford, no Reino Unido, com a colaboração de quase 60 cientistas de diversos países.

A variante Delta circula em pelo menos 85 países. No Brasil, já foram identificados pacientes no Maranhão, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Goiás, de acordo com o Ministério da Saúde.

Números da Pandemia

O Brasil registrou 27.804 novos casos da covid-19 nesta segunda-feira (28), segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). No total, mais de 18,4 milhões de pessoas já foram contaminadas. A média móvel de infecções está acima de 68 mil. 

Feito a partir dos dados dos últimos sete dias, o cálculo tem resultado superior a 50 mil por dia desde fevereiro. Atualmente, há mais de 1,2 milhão de casos da doença em acompanhamento no país.

A covid-19 já causou a morte de mais de 514 mil de pessoas em território nacional. Somente nesta segunda, foram registradas 618 mortes.

Saiba o que é o novo coronavírus

É uma vasta família de vírus que provocam enfermidades em humanos e também em animais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que tais vírus podem ocasionar, em humanos, infecções respiratórias como resfriados, entre eles a chamada “síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS)”.

Também pode provocar afetações mais graves, como é o caso da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SRAS). A covid-19, descoberta pela ciência mais recentemente, entre o final de 2019 e o início de 2020, é provocada pelo que se convencionou chamar de “novo coronavírus”. 

Como ajudar quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Edição: Vinícius Segalla