Site Overlay

Paraná está no pior momento da pandemia, diz governador ao | Saúde

“Estamos no pior momento desta crise da saúde no Paraná,” disse o governador do Paraná, Ratinho Jr., ao comunicar novo decreto incluindo a suspensão das aulas presenciais e fechamento de inúmeras atividades, incluindo as consideradas essenciais.

Durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta feira (26), ele anunciou uma série de medidas mais rígidas para o enfrentamento da pandemia do coronavírus no estado.

O Secretário Estadual de Saúde, Beto Pretto, presente na coletiva, informou que o aumento de internações por covid-19 é o que levou o governo a tomar a decisão pelas novas medidas.

“ Além da demora na entrega de vacinas, a falta de profissionais de saúde para troca de plantões, estamos em um iminente colapso nas UTIS do Paraná. Apesar de termos aumentado as UTIs pelo estado, hoje estamos com 578 pessoas aguardando para serem internadas,” explicou.

:: Um ano de covid-19 no Brasil: da gripezinha à tragédia anunciada ::

O governador do Paraná informou que se reuniu com os prefeitos de todos os municípios para que o decreto seja realmente cumprido.

“Será um esforço inicial de 8 dias, é um “frear momentâneo”, disse.  Entre as principais medidas está a suspensão das aulas presenciais nas escolas públicas e particulares.

As escolas estaduais estavam com data marcada para reinicio das aulas presenciais na segunda feira (1).  Além disso, cirurgias eletivas estão suspensas por 30 dias e o toque de recolher em todo Paraná muda de 23h para 20h.

Confira todas as novas medidas que passam avigorar a partir do dia 27 de fevereiro até  08 de março:

– Suspensão do funcionamento dos serviços e atividades não essenciais;

– Restrição de circulação em espaços e vias públicas, das 20h às 05h;

– Proibição de comercialização e consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo no período das 20h às 05h;

– Suspensão das aulas presenciais em escolas estaduais públicas e privadas, inclusive nas entidades conveniadas com o estado do Paraná, cursos técnicos e em universidades públicas e privadas;

– Adequação do expediente dos trabalhadores aos horários de proibição provisória de circulação definidos neste decreto;

– Atividades religiosas somente com atendimento individual ou culto on-line;

– Regime de teletrabalho para órgãos do estado;

– Estão permitidos serviços de delivery, drive-thru e take away;

– Priorização da substituição do regime de trabalho presencial para o teletrabalho, quando possível;

– Suspensão das cirurgias eletivas por 30 dias para unidades públicas e privadas. O objetivo é assegurar estoque de medicamento anestésico e reduzir demanda por leitos hospitalares;

– Intensificação da fiscalização para cumprimento das medidas.

Fonte: BdF Paraná

Edição: Gabriel Carriconde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *