Site Overlay

Quando entrar em creches ou escolas, no futuro, um de vacinação contra o sarampo deve ser demonstrado


Nova lei: Algumas pessoas precisam ser vacinadas contra o sarampo

O governo Federal aprovou na quarta-feira o projecto de “lei para a proteção contra o sarampo e a fortalecer o Impfprävention (sarampo protection act)”. A lei, que entrará em vigor no próximo ano, não será necessário o consentimento do Conselho Federal. Ele prevê, entre outras coisas, que certas pessoas têm de fornecer provas de grupos de, no futuro, um completa o sarampo a vacinação.

O governo Federal decide sobre a proposta de lei

“O sarampo são mais contagiosas doenças infecciosas de seres humanos. Eles trazem altas Taxas de complicações e secundária de doenças”: estas frases iniciar o “projecto de lei para a proteção contra o sarampo e a fortalecer o Impfprävention (sarampo protection act)“. Este projeto foi, agora, pelo governo Federal decidiu. A lei prevê que, no futuro, após a ocorrência de uma Agência comunitária, tais como creche ou escola, um completa o sarampo a vacinação é demonstrado. Também as pessoas que lá trabalham, devem ser vacinadas contra a doença perigosa. A lei, em 1. De março de 2020, para entrar em vigor, não precisam da aprovação do Conselho Federal. O governo Federal aprovou o projecto para o sarampo lei de protecção. A lei prevê, entre outras coisas, que certas pessoas têm de fornecer provas de grupos de, no futuro, um completa o sarampo a vacinação. (Imagem: fotos de stock-MG/fotolia.com)

Se possível, todas as crianças devem ser protegidas contra o sarampo infecção

“Queremos manter todas as crianças a partir de uma infecção por sarampo. Porque o sarampo é altamente contagioso e pode ser muito desagradável, às vezes fatal”, diz o Ministro Federal da saúde, Jens Spahn em uma comunicação do Ministério Federal da saúde.

“Portanto, estamos introduzindo uma obrigatória a Vacinação contra o sarampo no jardim-de-infância, escola e creche para as crianças. Além disso, quem trabalha lá, deve ser vacinados”, disse o Ministro.

“E nós habilitar o serviço de saúde Pública, de mais voluntários, o número do cartão de vacinas nas escolas. Então, nós queremos combater outras doenças infecciosas, tais como Tétano, difteria e tosse convulsa.”

Proteção completa de vacinação deve ser demonstrado

Na mensagem do Ministério das principais disposições da lei estão listados no projecto:

Antes da inclusão em creches, escolas ou outras instalações da comunidade, todas as crianças devem demonstrar que eles receberam da Comissão Permanente de vacinação (STIKO) recomenda a vacinação contra o sarampo.

As pessoas que querem trabalhar em tais instalações, deve demonstrar um total de vacinação contra o sarampo. Isso também é verdadeiro para as pessoas que querem trabalhar em instalações médicas.

Algumas pessoas são isentas de vacinação

Mais regulamentos: o requerente de asilo e de refugiados de alojamento para os moradores, bem como Trabalhar a necessidade de se comprovar a vacinação.

De acordo com as recomendações do STIKO são pessoas com contra-indicações médicas e para os nascidos em 1970, a vacinação contra o sarampo , exceto. Isto também se aplica a pessoas que têm detectado a doença já está sofrendo.

A prova pode ser fornecida pelo cartão de Vacinação, o amarelo do filho caderno de provas ou na particular, já foram incorridos doença através de um atestado médico.

As crianças já estão sendo atendidas em uma comunidade local, e as pessoas que já estão ativas, a 31 de prova até o. De julho de 2021, fornecem.

Não-vacinadas as crianças podem ser excluídas de frequentar a creche. Não-vacinados pessoal são permitidos na comunidade ou estabelecimentos de saúde, sem emprego.

Alta multas previstas

Os pais, em instalações da comunidade, sob a supervisão de crianças não vacinar, deve contar com multas de até 2500€.

A multa também pode ser contra creches impostas, o não-crianças vacinadas permitir. O mesmo é verdadeiro para os não-vacinados pessoal em instalações comunitárias, estabelecimentos de saúde e de requerentes de asilo de alojamento, bem como para os não-vacinados moradores de tais acomodações.

Todos os Médicos (excepto dentistas) são autorizados a realizar a vacinação.

Documentação de vacinas também estará disponível em formato eletrônico. Os pacientes podem ser lembrado automaticamente de compromissos para acompanhamento e de reforço de vacinas.

Assim, o serviço de saúde Pública (ÖGD) pode executar reforça voluntária série de vacinas nas escolas, são obrigados companhias de seguro de saúde para atender com a EGDS, os acordos sobre o reembolso das despesas para estas vacinas.

O centro Federal de educação para a saúde (BZgA) é cada vez mais informados sobre as vacinas. Financiamento no valor de dois milhões de euros por ano serão fornecidos. (ad)

Fontes autor: Alfred Domke fontes:

Nota importante:Este artigo contém apenas informação Geral e não deve para auto-diagnóstico ou tratamento a ser utilizado. Ele não é um substituto para uma consulta médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *