Site Overlay

Quatro hospitais anunciam lotação e suspendem atendimentos em Montes Claros (MG)

Em Montes Claros, na região Norte de Minas Gerais, quatro hospitais estão lotados e atingiram o limite da capacidade para atendimento de pacientes com sintomas gripais ou diagnosticados com covid-19.

A cidade, segundo o boletim divulgado pela prefeitura na última segunda-feira (1º), possui 18.997 casos positivos da doença e registra 292 mortes.

O Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) informou, nesta terça-feira (2), que atenderá apenas urgências, como forma de garantir a assistência necessária aos pacientes que já estão sob cuidado do hospital.  

Na segunda (1º), o Hospital Aroldo Tourinho também anunciou que interrompeu temporariamente novos atendimentos relacionados à covid-19.

No último dia 25, a Santa Casa de Montes Claros havia comunicado que também chegou ao limite de capacidade, suspendendo o atendimento a pessoas com sintomas gripais, tanto pelo SUS quanto por convênios particulares.

Em seguida, foi a vez do Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro informar que está lotado e que o atendimento a novos pacientes será retomado após a regularização da situação.

De acordo com último levantamento divulgado pela Prefeitura de Montes Claros, 70% dos leitos de UTI do município estão ocupados, enquanto a ocupação dos leitos de enfermaria do município chega a 93%.

A macrorregião Norte de Minas Gerais apresentou piora nos indicadores que medem a evolução da pandemia e regrediu para a onda vermelha, considerada a mais restritiva do plano elaborado pelo governo estadual.

Na última semana, o número de casos da doença no estado aumentou 4,5%, enquanto o número de óbitos cresceu 5,1% no mesmo período.

Vacinação

O município aplicou a primeira dose da vacina em 13.965 pessoas, e a segunda em 6.056. A partir desta quarta (3), idosos com mais de 80 anos podem se vacinar no esquema “drive thru”, no estacionamento do Montes Claros Shopping. É necessário levar documento de identificação e comprovante de residência.

Novas medidas

Na quinta (25), o decreto municipal nº 4.176 impôs novas regras de prevenção à covid-19. Durante dez dias, fica proibido o funcionamento de quaisquer atividades econômicas, assistenciais, culturais e religiosas no período entre as 22h e às 5h.

O decreto ainda proíbe o funcionamento de supermercados, bares, restaurantes e lojas de conveniência no período entre 21h30 e 6h. A circulação de pessoas e veículos fica proibida entre 22h30 e 5h, exceto em casos de situações inadiáveis ou urgentes.

“Este é um momento crucial para a nossa cidade", destacou o secretário municipal de Defesa Social, Anderson Chaves. "O importante é que a população ajude respeitando as medidas para que possamos reverter a atual situação”.

Aulas adiadas

A prefeitura prorrogou a volta às aulas para 22 de março, data fixada para o retorno das atividades presenciais nas instituições estaduais, federais e privadas.

Antes, o decreto municipal nº 4.169 definia o dia 4 de março para volta às aulas, além de estabelecer regras como monitoramento da temperatura corporal das pessoas, distanciamento mínimo, uso de máscara, higienização das mãos e instalações, e proibição de eventos que podem gerar aglomeração, como festas e assembleias.

Fonte: BdF Minas Gerais

Edição: Elis Almeida e Poliana Dallabrida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *