Site Overlay

Venezuela recebe missão de observação da União Europeia para eleições regionais

Nesta terça-feira (6), a Venezuela recebe uma missão de verificação eleitoral da União Europeia, como etapa prévia às eleições regionais de novembro. O grupo de especialistas irá dialogar com o Conselho Nacional Eleitoral venezuelano e acompanhar uma das 16 auditorias realizadas antes de todos os processos eleitorais. O que está acontecendo na Venezuela? Veja cobertura completa

O CNE enviou um convite para a União Europeia e também à Organização das Nações Unidas (ONU) para certificar a transparência e confiança no sistema eleitoral venezuelano.

No dia 21 de novembro, a Venezuela irá eleger governadores, prefeitos e vereadores. Em maio, o parlamento venezuelano havia nomeado um novo poder eleitoral que já iniciou o calendário de atividades.

Na última semana, o CNE habilitou 20 organizações políticas a participar do processo, incluindo a Mesa de Unidade Democrática (MUD), legenda que unificou 33 partidos de oposição e saiu vitoriosa nas eleições legislativas de 2015. Dessa forma, um total de 42 partidos, 64 organizações regionais e 24 organizações indígenas poderão disputar as próximas eleições. 

Leia também: Assembleia Nacional da Venezuela investiga enriquecimento ilícito de ex-deputados

Esse seria um gesto do poder eleitoral para incentivar a participação de opositores que agora debatem entre si para tentar construir novamente uma chapa de unidade.

Alguns defendem a realização de eleições primárias, outros afirmam que os candidatos da aliança deveriam ser os melhores posicionados nas pesquisas de opinião. Mas o fato é que até agora não há acordo. 

Segundo uma pesquisa da consultora Hinterlaces, 75% dos venezuelanos considera um erro a postura de parte da oposição de extrema-direita de não participar das eleições. Enquanto 62% acredita que Juan Guaidó e Leopoldo López, líderes do partido Vontade Popular, deveriam ser punidos por crimes de corrupção. 

imagem07-07-2021-09-07-42 Poder Eleitoral realiza jornadas de atualização de registro de eleitor em todos os estados para incentivar a participação / CNE

Outro desafio é aumentar a participação do eleitorado. Nos dois últimos processos, a participação caiu de 60%, nas eleições presidenciais de 2018, para 30%, nas legislativas de 2020.

Já o partido governante, o Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv), realizou uma primeira seleção interna elencando 100 mil pré-candidaturas. Nessa primeira etapa alguns dos atuais governantes ficaram de fora da disputa por não ter alcançado 30% da preferência da militância. Foi o caso da prefeita de Caracas, Érika Farias.

De acordo com Hinterlaces, o Psuv ainda é o partido com melhor avaliação popular, com 26% de aceitação, enquanto os quatro maiores partidos de oposição, o chamado G4, não somam mais de 5% da preferência.  

📊🇻🇪 #MonitorPaís Hinterlaces 2021 • 𝗛𝗜𝗡𝗧𝗘𝗥𝗟𝗔𝗖𝗘𝗦.𝗡𝗘𝗧 presenta el RANKING DE PARTIDOS POLÍTICOS en Venezuela. 💚, comenta y comparte 𝘐𝘯𝘵𝘦𝘭𝘪𝘨𝘦𝘯𝘤𝘪𝘢 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘥𝘦𝘤𝘪𝘥𝘪𝘳 #3Jun pic.twitter.com/HxmCgHizZu

— 𝙃𝙞𝙣𝙩𝙚𝙧𝙡𝙖𝙘𝙚𝙨 (@HinterlacesNet) June 4, 2021

No dia 8 de agosto serão celebradas as eleições primárias para definir quem serão os postulantes. Enquanto a campanha começa somente em outubro. :: Veja o calendário eleitoral completo :: 

Paralelamente, o poder eleitoral mantém os operativos de atualização do registro de eleitor. Já são 250 mil novos eleitores registrados para participar das eleições de novembro. A expectativa é o que eleitorado total ultrapasse 20 milhões de pessoas.

Edição: Leandro Melito